sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Submissão (parte II)

Ela obedeceu. Enquanto era fodida por trás com toda a violência ia chupando o caralho que estava na sua frente e ao mesmo tempo punheteava o que estava ao lado, depois começou a alternar, de repente o homem que estava por trás para e sai da sala. Então todos os buracos que existiam nas paredes, 3 de cada lado ficam ocupados por caralhos, todos eles de formas e feitios diferentes. Ajoelhou-se a meio da sala de modo a chegar a todos eles, ora chupando ora masturbando-os.
- Isso mesmo puta, estás a aprender.
Ao ouvir aquelas palavras encheu-se de orgulho. Estava excitadíssima, sentia a cona quente e molhada. De repente, sente mais vozes na sala e mandam-na levantar-se. É atada a umas argolas que estão presas na parede,os braços e pernas afastados, nua e de costas voltadas para a sala. À sua frente só vê parede, tenta voltar-se e olhar o que faz com que oiça um silvo e sinta o cabedal a morder-lhe a pele nua. Estremece de dor e geme.
- Caluda, puta! Quem te mandou fazer barulho?
As chicotadas prosseguem e sente que o seu verdugo não lhe poupa nenhum centímetro, as nádegas ardem-lhe e sente a mordedura do chicote na sua cona inchada.
O seu corpo estava cheio de esperma, depois daquela sessão anterior, misturado com o suor que lhe escorria pelo corpo. Muito bem minha puta, estás toda imunda, mas aposto que estás a adora minha cadela? Sim, disse ela e de novo uma vergastada. Sim mestre. Muito bem assim é que é. Foi vendada. Levou mais umas vergastadas no corpo, que começava a ficar dorido, mas ao mesmo tempo era uma sensação agradável, uma mão agarra-lhe na sua cona que cada vez estava mais molhada. Enfiaram-lhe dois dedos por ela acima e a voz diz, a nossa putinha está a começar a gostar. Os dedos são retirados, sente alguém na sua frente, de repente sente um liquido quente pelas pernas, assustada interroga-se o que será, depois pelo tronco. Então sente uma esponja no corpo a lavá-la. Suspira, assustaste-te? O que pensavas que era? Vamos lavar esse corpinho de puta para iniciarmos uma nova sessão.
Suspira de prazer ao sentir a água quente a lavar-lhe o corpo maltratado, a água da bacia a ficar rosada a cada passagem pelo seu corpo. Sente que lhe passam uma pomada pelos vergões da pele, que lhe alivia as dores.
É levada para a sala onde a deitam numa espécie de tronco, onde lhe prendem as mãos e as pernas bem afastadas do corpo. A base é movida e fica com as pernas mais altas, completamente exposta aos olhares e mãos dos encapuçados que ali se encontram. Passa os olhos pelos rostos escondidos atrás dos capuzes negros, sem saber o que lhe acontecerá agora.
Colocam-lhe uma venda nos olhos, ouve a porta da sala abrir-se e ouve alguém entrar, então ouve a voz do homem que parecia estar no comando dizer, já sabes o que tens a fazer, dá um belo tratamento a essa puta para ela ficar pronta para o que se segue, como se tem portado bem merece uma pequena recompensa. Então sente umas mãos a acariciarem-lhe os pés, depois começam a beijar-lhe os pés e a lambe-los e as mãos a percorrerem-lhe as pernas, aquela boca e língua quente estavam a provocar-lhe uma enorme sensação de prazer, a boca começa a percorrer-lhe as pernas enquanto as mãos se dirigem para os seus seios, onde começam a acariciá-los, nisto a boca dirige-se para o seu pescoço, com os dedos começam a apertar-lhe os mamilos já rijos, sente um misto de dor e prazer, aquela boca começa a morder-lhe o pescoços e os ombros e mexem-se em direcção aos seus peitos enquanto as mãos já se encontram a brincar com o seu sexo. Ao principio apenas pequenas caricias com as mãos, depois começa a percorrer toda a sua cona com os dedos e passá-los pelo lábios vaginais e pelo seu clitóris, já estava a ficar bastante molhada, então introduzem um dedo, depois outro e por fim tem 3 dedos a brincar com a sua cona agora já bastante molhada e quente. Depois sente retirarem-lhe os dedos e encostarem-lhe à sua boca, onde para seu enorme espanto uma voz feminina lhe diz para ela provar e ver como era bastante doce.
Ela prova, embora nunca tenha experimentado nada com uma mulher, mas sente-se tão quente, que chupa os dedos que aquela voz feminina introduziu dentro dela com tanta mestria, excita-se com o seu próprio sabor. Sente um liquido viscoso a ser espalhado pele seu clitóris, e massajado à entrada da sua cona, tenta arquear o corpo aqueles dedos que a enlouquecem, mas as correias que a prendem, impedem-na. Sente dois dedos a introduzirem-se dentro dela novamente, a sua cona parece que os suga, tal é a vontade que tem de ser preenchida.
- Isso, sente-me, putinha, é bom teres os meus dedos dentro de ti, não é?- ouve sussurrar.
Em seguida, sente mais dois dedo, a enfiarem-se e a rodar dentro dela, enquanto o polegar lhe massaja o grelo excitadíssimo. Molha-se toda de prazer, mas rapidamente se assusta quando sente que, agora, aquela voz, lhe tenta enfiar a mão toda dentro dela!
Fisting é a palavra que lhe ocorre imediatamente, mas nem ousa respirar, enquanto sente a mão a forçar a entrada dentro dela.
De repente sente a sua cona que já escorre a engolir aquela mão que começa muito devagar a foder-lhe a cona, é um misto de dor e de um prazer que nunca tinha sentido, então começa a mover-se mais depressa dentro dela, ela não aguenta e solta um grito, então sente que com a outra mão a outra mulher começa a massajar-lhe o cu, muito gentilmente vai colocando um pouco de lubrificante no seu cu e começa bem devagar a massajá-lo, então enfia-lhe um dedo, depois enfia-lhe outro e de repente ela sente 3 dedos enfiados no seu cu, estava a ser fodida como nunca, sentia-se prestes a atingir o orgasmo quando a outra para, retira-lhe os dedos e mão de dentro dela, então é lhe retirada a venda e ela vê que a outra estava a colocar um género de cinto, um strapon que tinha dois enormes caralhos colocados, adivinhou que aquilo seria para a foder duplamente: a cona e o cu.
(escrito por Desire e Hunter)
(continua)


Beijos prometidos
D.

13 comentários:

  1. Respostas
    1. Ainda bem que gostaste;)
      Beijos prometidos

      Eliminar
  2. Nunca gostei de ver uma mulher amarrada.
    Foda-se?! Na minha prespectiva, uma mulher é para ser beijada, acariciada e bem fodida, sim, mas nunca amarrada...ver uma gaja amarrada tira-me o tesão, mas admito que em alguns, a coisa funcione de forma inversa...
    Beijinhos meu tesão de gaja e bom fim-de-semana.
    :))

    ResponderEliminar
  3. Adorei ...
    parabens pelo blog

    beijos

    ResponderEliminar
  4. Fico feliz com as suas palavras!
    Beijos prometidos

    ResponderEliminar
  5. Tens um Selo no Trilho de fogo (-_º)...

    ResponderEliminar
  6. É a primeira vez que aqui passo e esta história em concreto aqueceu, espero o resto.

    hotwifeshow - Forum Hot Wife em Português

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É voltar, que o encontrará;)
      Obrigada pela visita!
      Beijos prometidos

      Eliminar
  7. Ai, que delicia estonteante ler-te!

    Linda, volto de férias e encontrar este cantinho a mil é um presente maravilhoso.

    Indiquei vc a participar de um meme super gostoso, espero que goste, está lá no blog.

    Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Anita!
      Espero que as férias tenham sido bem gostosas!
      Quanto ao meme, por norma não participo, mas vou dar uma olhada e agradeço ter-se lembrado de mim;)
      Beijos prometidos

      Eliminar

Deixa comigo o teu desejo...
Beijos prometidos

(NOTA: Se não conseguir comentar com facilidade tente clicar com o lado direito do rato em cima do espaço onde deveria comentar e em "este frame" escolher "abrir nova janela" e comentar então. Assim resulta sempre!)